terça-feira, 26 de maio de 2009

Um grito de alegria

Você pediu e a gente falou.
Ela voltou. Pulando, gritando e mostrando toda sua energia. E sem tem alguém tentando para-la. É bom desistir.

Marina de Oliveira permanece no topo das malucas mais interessantes no meio gospel. E quando se pensou que iria se torna chata e cheias de músicas de adoração, a artista revela em atos ter sido apenas mais uma de suas enumeras facetas musicais.

Agora, como já vínhamos prevendo a meses, Marina retorna cheia de gás e com um cd pra lá de a sua cara. Casada agora com o produtor das fotos Sergio Menezes, através do photoshop a loira mergulha nos efeitos e se põe em uma longa estrada ao estilo interior americano. A pele praticamente amarela de sol deu como sempre um tom de quase 10 anos a menos nas fotos. Nada muito excessivo. Tudo bem jovial e até de bom gosto.
A idéia original e que poucos percebem é mostrar que mesmo em meio ao deserto, que já foi pelo visto um oceano, e isso indicado pelo barco ao fundo, ela não vai desistir ou simplesmente entregar os pontos.

O cd já abre com atitude. A canção título esfrega na cara daqueles que a odeiam que ela não vai parar. Mesmo que venda pouco como já sabemos. Um rockzinho bem safadinho e pulante, que fica na cabeça de qualquer um que ouve o cd de cara.
Ah e claro... Esta quem assina é a própria. Nem tudo é de Anderson Freire. Coitado.... O homem deve ter dormido poucas noites pra pensar em canções tão insanas e alegres.

Segundo a “maezona mk” o compositor teria se trancado em um quarto e do dia pra noite trazido as canções do cd de Marina. A gente fingiu que acreditou nesse “mover profético”. Mas tudo bem.

“Santidadade” continua trazendo aquele espírito “floresta amazônica” que a apresentadora do Conexão adora colocar em todos os seus cds. Nos anteriores, “o Céu se abre” e “usa-me agora” também nos fazem pensar na arara em extinção e em qualquer tribo indígena brasileira. (risos) mas é! Escute só.

Não dava pra dizer que não iria compor nada próprio. Então ela fez “todas as coisas”. Uma canção boa, mas nada excepcional. O que até assusta frente ao comentário do MKshopping a respeito da faixa, que diz ser “dessas de se cantar chorando”. Afirmo que de mim não caiu uma só lágrima!

“Imunizado” arrebata qualquer um do chão. Remete-nos a lançar a cantora em um insano clipe pelo espaço sideral ou coisa do tipo. Sem dúvida isso pra alguém com mais de 40 anos parece ridículo. Mas ouvindo, você consegue se sentir envolvido tanto com a inteligentíssima letra como com o rítimo ultra jovem. Ah claro.. isso se você não for chato ou alguma pessoa problemática.
Sem dúvida sairia um excelente clipe em fundo verde e etc. Outro fato divertidíssimo que te faz rir muito no início são seus gritinhos em cada estrofe. Bem hilário.

“Hoje Sei” é aquela no estilo internacional. Que tem aquela cara de câmera lenta no asfalto, cabelo voando e etc. Isso palavras de um fã hein! Estamos apenas reproduzindo o que nos foi dito a respeito da faixa! (risos) mas sem dúvida é uma música bem interessante. Tirando o fato de Rogerinho misteriosamente não ter se preocupado muito com a afinação dela na colocação de voz. Mas nada que assuste alguém que já conheça algo que sem sempre foi o seu forte.

Como em todo trabalho, não se podendo deixar de agradar a todo tipo público, neste Marina surge com uma canção pentecostal. Inicialmente ela não parece se encaixar no contexto geral. Depois, que se consegue realizar a dimensão da letra, logo você se empolga e toma posse da promessa. “vou vencer” é bem forte e derruba muita coisa invisível no espiritual. Além de mostrar que a cantora não é só gritinhos e um cabelinho alisado.

Teoricamente “soprou” seria a resposta de “aviva” né? A mulher passou anos luz cantando essa música, pedindo avivamento e etc. Agora, ela diz que chegou. Então chegou! Então pula! Pula! (risos) É só isso. Não precisa pensar muito.
“Impacto” mantém o ritmo acelerado e deixa você elétrico, arrumando a casa e cantando aquele “oh oh oh” da abertura.

Então chega finalmente a mais linda do cd. “Amor por almas” traz aquela interpretação já bem marcante de gemidos e sussurros. Uma bela letra numa bela canção. Aliás, um clamor!
E depois de “não Te resisto” no estilo mais carnaval Bahia possível, nada podia ser perfeito. E o cd que poderia ir somente até 10 faixas. Encaixa mais duas sem o menor sentido. Se nem valem a pena serem ouvidas. Que dirá citadas.

Ao final, uma versão pra lá de exautada de “santo”. Canção já gravada em seu cd em espanhol. O backing vocal se mostra bastante presente nesta, assim como em todo o trabalho.

Enfim. É um dos poucos lançamentos da MK que valem a pena serem comprados. Tem letra, conteúdo e um louvor pra lá de animado.

É uma pena ter de ver o desespero de Marina no Conexão Gospel pedindo pra que seus cds sejam vendidos. O público nunca vai conseguir entender que nem só de estéticos “aleluias” vive a música gospel. O mais interessante é ver que desta vez a cantora assume de boca que este é um trabalho bem próximo de sua realidade. Isso sim deve ser levado em conta, além é claro da unção e do comprometimento com o reino de Deus. Acredite caro leitor. A hipocrisia pode ser monstruosa perto de uma sinceridade feita exclusivamente pra Deus como este trabalho.

Produzido por Rogério Vieira, poderia ter sido ainda melhor. Mas ok. Não exigiríamos tanto de alguém que produz um cd praticamente por mês.

Destaque para o título, Imunizado, Santidade, Impacto e amor por Almas.

(0 a 5) 4 Estrelas para um trabalho original, ousado e inovador. Mais do que recomendado!

13 comentários:

  1. Estou contra esse Trabalho
    Vc Fez isso pq vc é FÃ DELA...

    ELA É DESAFINADA D+++++++++++++++++++++,
    NÃO É SÓ TER UM BOM INSTRUMENTAL
    MAS TEM Q TER GOGO ISSO ELA NUM TEM



    ME DESCULPE

    AGORA VC FORÇOU D++++++++++++

    4 ?????????????? AONDEEE ???????????

    ResponderExcluir
  2. Gosto da Marina mais introspectiva. Não Gostei desse disco não, é pop demais, acho a voz dela o máximo, mesmo desafinada. a cantora de MPB Maria bethânia é hiper desafinada, muito mais que a Marina, e no entanto é a que mais vende discos, lançandos vários trabalhos seguidos e de uma só vez. Acho que Marina passa emoção e o público das Igrejas não notam isso.

    ResponderExcluir
  3. 'PlayBacks' qrido, como o prórpio mk3 descreveu, esse cd tem o propósito de levar o ouvinte ao Júbilo. Creio ter sido uma dificuldade conseguir tantas canções animadas sem ser repetitivas tanto em arranjos qto em letras. Eu, particularmente, senti medo antes de lançar, mas depois me cativou! Mas lógico, issu é um olhar clínico de um mero auxiliar de produção musical. Creio q o lance aqui naum é ser fã ou deixar de ser, mas sim saber analisar o trabalho em si. É o mesmo que dizer que o cd Um Passo ao Céu da Pamela é ruim só por vc naum gostar da voz dela (PRECONCEITO E HIPOCRISIA). Fernanda Brum desafina horrores e pra todos ela é perfeita! Aff...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que horror! a Pamela, voz de formiga animada, precisa de defensor agora?! Preconceituoso é você que defende uma voz ridícula e fala mal de outra voz pelo motivo que "desafina", o que também não é verdade! Ou seja, se está tomando partido de alguém o preconceituoso é você, além de mentiroso e hipócrita! Orgulhoso demais em não aceitar a opinião dos outros, querendo impor a sua! credo, que vergonha você! se enxerga rapaz!

      Excluir
  4. Gostei desse cd... As últimas são relamente ruins e tb naum gosto da Hoje Vivo, dá medo daquela abertura!

    ResponderExcluir
  5. Eu sou suspeito para falar da Marina, porque sou apaixonado por ela. Tanto em matéria de capa como de música, adorei esse álbum. Só queria destacar um comentário que me chamou a atenção: realmente, parece que o Rogério não se importou muito em corrigir algumas escorregadas na afinação da loira na faixa 5. Mesmo assim, a faixa 5 não deixa de ser sensacional. E é a faixa 5 a minha preferida do álbum!

    ResponderExcluir
  6. Pois é, Marina incomoda heim rs..
    Tanta gente que canta super mal, e ninguém fala nada..
    A voz da Marina pode não ser a melhor, mas é diferente, marcante..

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. A faixa 5 é minha preferida tambem!

    ResponderExcluir
  9. Aaah, eu amo esse CD, vem naum! A Marina eh doidinha msm, todo mundo sabe e a gnt ama ela assim msm, sempre comete seus excessos, mas a gnt perdoa, no total o cd eh ótimo msm!

    Aah, adorei a sua crítica, afinadíssima

    ResponderExcluir
  10. Uma coisa que sempre se destaca muito bem nos cds da Marina é a presença de um vocal muito bem formado e perfeito na harmonia.

    Gosto muito dos vocais dos cds ... da Marina.

    A cantora Marina parece ser meio doida, tem músicas que ela arrebenta e tem umas que deixa a desejar.

    Ela sabe que tem uma voz boa pra ser explorada.

    Acho que ela deveria usar mais aquele vibrator, um pouco mais lento,como o Voices usa.

    Marina Canta Muito, mas parece que só canta MUITO quando quer.

    Gosto muito dela.

    ResponderExcluir
  11. Marina não canta nada , mesmo que grave com bons arranjos e tal
    o engraçado é que os tietes da comu mk sempre detonam o mk3news + agora vem todos aqui mudar o discurso, o que dizer...certos tipos de música mostram personalidade de quem ouve

    ResponderExcluir