segunda-feira, 10 de agosto de 2009

“É tempo”, como diz a própria. Tempo de recomeço. Tempo em que Aldinha deixou de ser uma “aguinha” pra ser uma “cascata de águas”.
Alda Célia consegue incrivelmente sair de buracos e retornar com toda força. Até mesmo em sua nova capa, besuntada de Photoshop, a pastora e compositora contraria todo o mercado, dando sempre um novo gás em seus novos trabalhos. E isso tudo, sem nem mesmo cantar com uma poderosa voz. Apenas dando seus famosos gritos de Águia.

Canções do Espírito, que parecia ser um dos mais loucos cds da cantora, retorna trouxe o que há de melhor em Alda Célia. A verdadeira essência desta alegre senhora mãe de 2 filhos.

Dessa vez assinada por Rogério Vieira, a produção do disco está impecável. O instrumental parece mágico, até mesmo a mixagem da voz de Alda está excelente. Retocando qualquer desafinação que certamente ocorreu em estúdio. A opção de não gravar ao vivo também foi das melhores. Retirando assim o fardo de ser conhecida como a mulher que mais grita na gravadora junto com a excelentíssima Sra Aline Barros.

O cd já começa como um filme. Uma faixa instrumental abre o caminho que a cantora adora se referir. O “caminho profético da adoração”. É como se ela estivesse chegando em camera lenta, com aquela cara de adoradora sexy, vestes esvoaçantes e seu cabelo duro sem mover um fio.

Ah sim. E a inovação das faixas meio que emendadas. Isso sem dúvida fez do cd algo bem mais dinâmico e menos cansativo. Você ouve tudo logo de uma vez e acaba gostando de cara. Só não se engane. Junto mesmo só estão algumas canções. O tempo entre uma e outra é que diminuiu.

Apesar do nome esquisito, “incendeia o Brasil” e “o sopro de El Shaday” são músicas ótimas. Mas é aquela coisa. Sempre o famoso tema de “conquistar as nações”. Não adianta ouvir se você não consegue entender. Mas é preciso ressaltar. O instrumental está ótimo.

Um cd que fala tanto sobre óleo (Aliás, ela ta vendendo ok? o tal óleo de mirra) não poderia deixar “unge-me” de fora. Outra canção interessante. São músicas fáceis. O que não significa serem feias. É realmente o que ela disse. Um cd especial e voltado para o encontro com o Espírito Santo. É também bem normal por muitos momentos você notar certo cansaço vocal na figura. Então... vamos ungir os ouvidos também porque ajuda.

“Espírito Santo, Tu És bem vindo” é o momento H para quem está buscando o batismo. É bem objetiva no sentido de chamar a presença do mesmo. Uma música bem congressional além de ser uma linda oração.

“Na Tua presença” aborda um tema feminino bem específico. Ela diz “na tua presença sou curada, valorizada, perfumada...”. É quase banho de loja do Senhor Jesus né? Na verdade, uma canção naquele estilo “oração de joelhos”. Bem lentinha. E por incrível que pareça, ela consegue manter o tom de voz baixo. Sem gritos. Mesmo assim não é o tipo de música que agrada a todos.

“Ele nos ama” é uma versão de “how He loves us” do grupo internacional Jesus Culture. A canção não ficou horrível de todo. Apenas não precisava ter posto sua filha Giovanna para dar uns gritos no fim da música. A versão é uma coisa mais pessoal. Um momento de gritos em que Alda pos pra fora toda sua entidade espiritual. Ou seja, era melhor não ter posto no cd.

Rogerinho, arrasando nas introduções e arranjos. Ouvindo o cd você percebe. Será a separação de Dani que mudou e tem dado um novo gás em sua vida pessoal? “Amém banda?”

“Aroma da adoração” poderia ser a canção propaganda de seu óleo de mirra. É bonitinha, mas muito específica. Não diz muita novidade.

“Junto a Ti”, primeira canção de trabalho, aliás, muito mal escolhida, não é digna de tal posto. É uma canção que relembra muito aquele estilo de “eu me arrependo” de seu cd “voar como águia”. A canção é dramática e meio arrastada. Mas não é ruim. Só que é uma música muito no estilo Aline Barros. Coisas de Rogerinho... Impossível não se repetir né.
No final da canção Alda tenta segurar o fôlego por minutos em um grito só. Algo que só ela tem o conhecimento pra (tentar) fazer.

Ok. Já ouvimos falar que era um cd “oleoso”. Mas agora já está ficando chato. E mais uma vez por que será tenho a impressão de estar ouvindo um cd de Aline Barros? “Quando o óleo vem” é aquele tipo de canção estilo coletânea “o Cristo da paixão”. Aqueles musicais que têm aquelas músicas padronizadas. Ou seja. Pode pular que você não vai perder nada.

É nessa altura do cd que a gente sempre se sente meio enrolado. Parece que tudo cai. Arranjos, composições... tudo parece menos importante do que no começo.
Por que será que isso acontece com todo cd MK? Ao menos esse não é daqueles já vão mal desde as primeira faixa. Esses a gente tem até dó... “abrace o teu milagre”, vai? Abraça ele BEM apertadu!
Cheguei a conclusão de que um cd para o divino Espírito Santo pode ter apenas 10 ou 8 faixas no máximo. Afinal, já é um tema batido demais em cultos. “Eu me rendo”. A canção já diz tudo.

E que história é essa de ficar falando em inglês o cd todo?

“Rei da glória vem” parece que trocamos de cd. Algo meio feirinha na Judéia. Aquelas criancinhas se jogando no mesmo chafariz em que o paralítico se curou. Aquelas cananéias rodando paninhos no ar. Ai... muito “Profetizando às nações” pro meu gosto.
Me lembra também aquelas saudosas músicas em que o artista geralmente canta sozinho enquanto a igreja já ta lá fora na calcada. Ela cai muito bem pra fim de congressos, eventos ou cultos em geral.
Ah e claro. Tudo o que Alda mais ama, aqui ela fez bastante. Gritar.

OK “Águia”. Agora vamos pular que o cd acabou. Essa também é bem “fim de culto”. Aquele momento em que a jugular dela ta parecendo pular na primeira fileira. Assim terminamos com “Dias de avivamento”. Ao menos é melhor do que a música anterior projeto de “rei leão gospel”.

Os fãs sem dúvida vão aguentar mais 3 anos sem nenhum cd. Esse chegou e chegou bem. O cd tem momentos em que ela canta em inglês, dá seus gritinhos de “yess”, fica rouca e outros atributos “fofinhos” que só Alda consegue. Já posso até a ver pulando que nem uma louca dentro do estúdio.

Destaque para as canções até a faixa 5.

(0 a 5) 4 Estrelas só mesmo pelas primeiras canções, que carregam todo o resto do cd. E pela simpatia de nossa “maluca beleza”.

Vale a pena ser comprado?

VALE

7 comentários:

  1. Victor Hugo Rabelo10 de agosto de 2009 21:30

    - Realmente...
    Esse novo Cd da Aldinha, está bem aproveitável.
    Têm umas músicas assim, tipo nada a ver, mas enfim.

    No geral, é um lindo cd.
    Cd que dá pra você orar com família ou sozinho dentro do seu quarto, ouvindo baixinho e orando desesperadamente ao Senhor.

    Em breve, eu compro o meu #)

    Parabéns, Alda, você arrasou colega

    \o/

    ResponderExcluir
  2. É bom saber que a autora do blog escutou melhor esse cd e voltou atrás com sua opinião, já que em posts anteriores, ela simplesmente "esculachou" a pobre da Alda Célia, que ao meu ver, nem foi tão ruim assim neste lançamento.

    ResponderExcluir
  3. A canção JUNTO A TI foi gravada originalmente por Mauricéia que está na Graça Music

    ResponderExcluir
  4. Como o Rafael Ramos disse : A música junto a ti, foi gravada pela Mauricéia na sua época de line Records, a composição é da própria Alda Célia, mas os arranjos nada mudou muito desde a primeira gravação da música há uns 10 anos, só a voz da Alda Célia que é muitíssimo melhor qie a da Mauricéia.

    ResponderExcluir
  5. Rafael Ramos,

    vc está totalmente enganado!

    Essa música a Alda compôs quando estava grávida da sua filha Giovanna Lyssa. Isso há aproximadamente uns 14 anos atrás. E ela foi a primeira gravar a canção num CD "Projeto de Deus" ,Alda ainda fazia parte da Comunidade de Goiania (Atual Fonte da Vida), ao lado de Kleber Lucas. Na capa desse CD ela aparece grávida ao lado do Kleber. É coisa raríssima de se achar ou baixar. Mas segue aqui um link com a primeira versão gravada, ok? Reparem que a qualidade do áudio não é tão boa... mas a unção sempre esteve presente na vida dessa adoradora.

    http://rs98.rapidshare.com/files/266327073/Junto_a_Ti_-_Alda_Celia__1__versao_.mp3

    ResponderExcluir
  6. Anônimo II
    Obrigado pela informação
    Eu só conhecia a versão da Mauriceia
    Deus te abençoe

    ResponderExcluir
  7. Este CD é muito lindo!!!
    Não entendo estas criticas sem cabimento!!

    Gente não percam o foco...Se querem detonar a Pamela, o Alex Gonzaga por seus compartamentos tudo bem, mas detonar que esta apenas fazendo seu trabalho, é complicado!!!

    ResponderExcluir